quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

Instante fugaz








A estrela que vejo,

Foi pega num repente

Do meu olhar a se fechar

E quando ele se abre,

Ela já se foi,

Foi um instante.

Assim como teu rosto,

Que noto um brilho

Inconstante, lindo!

Parece que vai acabar

Num instante, e

Dos teus olhos,

Fica o que vislumbrou,

E escondeu na penumbra.

Do teu olhar perdido.

Quem sabe nossa paixão,

Partindo-se em mil pedaços

ou mesmo um pequeno instante,

Esse instante fugaz.

Nada mais a brilhar,

Apenas isso,

E nada mais faz sentido,

Além disso,

Nada mais.

Betânia Uchôa

Um comentário:

Marcos disse...

ando se escreve pela paixão, a forma se torna secundária, vale a mensagem, o enredo.