sexta-feira, 19 de março de 2010

CERTEZA



O céu chora, caem as gotinhas de chuva,
E o sentimento é o mesmo... pura emoção!
O meu rosto entre tantos rostos, vista turva
Nos vendo ligados pelo laço do coração.

A chuva fininha, lava e cura, vem ao chão,
Deixando a planicie toda molhada.
Ela só não cura, esse meu ar de solidão
A minha alma ficou como flor, orvalhada.

Ah, meu amor, quanto sinto a tua falta!
Porto, onde tenho segurança e leveza!
Pena que a chuva não lhe traga no ato!

Noite e dia, banhados pela chuva,
Em meu coração existe uma certeza:
Por você, meu amor luta e não se curva.

Betânia Uchôa

6 comentários:

reltih disse...

guau, qué dulzura de sentimientos, de sensibilidad. me encantaste.
besos

Rosane Oliveira disse...

Oi Be!!!!!!!
Saudade de vc!
O poema tá lindo de morrer...e triste tb!
Amo vc amiga!

Lenara Uchôa disse...

Linda poesia onde as palavreas servem para encantar.

Carlos Rímolo disse...

Querida Betânia!!

Que maravilhoso Soneto de amor. Lindo e sensual. Adorei. Meus parabéns!

POETA CIGANO - 27/03/2010

carlosrimolo.blogspot.com

(Dê-me a honra de sua visita e comentários)

http://www.orkut.com.br/Main#Home disse...

[RED] BETANIA!
VOCE NÃO IMAGINA O QUANTO SINTO SAUDADES....
LINDO POEMA!
BEIJOS
ROSANGELA MARTINS DE OLIVEIRA DA SILVA

http://www.orkut.com.br/Main#Home disse...

BETANIA!
VOCE ME CONHECE E SABE O TIPO DE POESIA QUE GOSTO!
AMIGA VOCE ESVREVE MUITISSIMO BEM!
AMO TUAS POESIAS!
BEIJINHOS DA RÔ