terça-feira, 18 de novembro de 2008

Pescador de Ilusão






Te vejo a olhar a luz da lua crescente
Passeio pela sua mente, sua consciência,
Pesco sua fantasia, sem clemência,
E te deixo a olhar o vago, alma demente !

Quando nos sonhos me deste morada,
Contente, fisguei-lhe o ar de solidão,
Que veio doce, inocente, mas adornada
Pela candura e beleza do teu coração !

E te vi assim na noite, parecendo um anjo,
Alheia aos sonhos perdidos, sem ilusão.
Lembrarei do seu beijo e do seu engano;

Mas para ti, não passarei de fantasia
Ficarei como uma lembraça, uma canção.
De uma noite de amor vivida naquele dia !

Betânia Uchôa

Um comentário:

Claudio Cursini-MCS disse...

Betania, lendo apenas alguns, mas tendo noção de outros, acredito que vc, com sua criatividade, sua vontade, com sua calma pra sentir os meandros da vida, tem todas as condições de, daqui a algum tempo, tornar-se uma poetisa maravilhosa, conhecida, querida, procurada e lida, obviamente. Meus parabéns e continue assim pra nos deleitar com seu carinho e inteligência.