domingo, 1 de agosto de 2010

Primeiro amor



Primeiro Amor


Quem não seria livre sem demora,
Em busca de um porto sossegado,
Guardar sua inspiração no privado
Longe dos olhos onde agora mora?


Seria ali onde minha alma namora,
Até um lugar para pensar no amado;
Contemplar no sonho o rosto delicado
Daquele alguém que em sonhos mora.


Viver sendo uma rosa entre as rosas
Que meu beija-flor vive beijando,
Nas horas do dia por onde passa,


Fazendo outras rosas raivosas
Vendo como retribuo o amor, amando
Perpetuando o sentimento que abraça.



Betânia Uchôa

5 comentários:

Betha Mendes disse...

O amor é, sem dúvida, um sentimento nobre. Senti-lo e ser correspondido já nos torna um pouco "flor". Lindo soneto!

um abç

Betha

Carlos Rímolo disse...

Minha querida amiga e grande poetisa Betânia!!!!!!!
Belíssimo Soneto de amor. Gostei mesmo. Meus parabéns!

Beijos de luz!!!

POETA CIGANO - 10/08/2010
www.carlosrimolo.blogspot.com

Carlos Rímolo disse...

Querida e especial amiga Betânia!!
Mais uma vez passando por aqui para deixar meu carinho e admirar seu lindo blog. e conteúdos!
Beijos de luz!!!

POETA CIGANO - 25/08/2010

www.carlosrimolo.blogspot.com

Carlos Rímolo disse...

Querida amiga e grande poetisa Betânia!
Passando mais uma vez por aqui para deixar meu carinho!
Beijos de luz!

POETA CIGANO - 14/10/2010
www.carlosrimolo.blogspot.com

Roberto Uchoa disse...

Não se faz mal, aquele que o consente...